A Diocese de Itabira – Coronel Fabriciano, acordou em festa no último domingo, 6 de maio, pois já pela manhã, na Comunidade São Miguel em Ipatinga, foram ordenados os diáconos permanentes Osvaldo Lima Filho e Geraldo Evangelista de Araújo.

A celebração que foi presidida pelo nosso bispo Dom Marco Aurélio Gubiotti, contou com a presença de padres, diáconos permanentes, estudantes da Escola Diaconal São João Paulo II, além de familiares, amigos e fiéis, que vieram de todas as partes de nossa Diocese. Já no início da cerimônia, o bispo acolheu a todos com alegria e realizou uma pequena reflexão sobre o diaconato permanente, e no momento fez memória do saudoso diácono Geraldo Mangelo Viana, que faleceu no último dia 17 de março.

Em sua homília, Dom Marco Aurélio fez alguns esclarecimentos sobre o papel do diácono permanente, e para tanto o bispo ressaltou que o diácono não é um “mini-padre”, ou um “super leigo”, mas “o diácono é a presença específica deste grau da ordem, e tem um lugar importante na Igreja”, ressaltou o bispo, que mencionou o relato sobre os primeiros diáconos da igreja primitiva no livro dos Atos dos Apóstolos. Na ocasião, o bispo também recomendou sobre a caridade que os diáconos devem exercer durante seu ministério e ser um testemunho em sua comunidade local.

Após a reflexão dos textos bíblicos e do rito em si, seguiu-se com a Promessa dos Eleitos, o canto da Ladainha; pelo qual todos imploram a graça de Deus sobre os candidatos; o rito da imposição das mãos pelo bispo, a entrega do livro dos Evangelhos, e por fim a Liturgia Eucarística.

Com muito júbilo a cerimônia se encerrou, mas o que não teve fim foi a nossa gratidão, pela doação destes dois servos, que se transformou em intercessão pela vocação dos agora, Diácono Oswaldo e Diácono Geraldo Evangelista, para que sejam fiéis no serviço do altar de Nosso Senhor, ao cuidado dos irmãos e ao ministério da Palavra de Deus.

Fonte: Site Diocese de Itabira – Coronel Fabriciano
Texto: Nádia Duarte (Freelancer Católico)
Fotos: Alvismar Gonçalves